A tese de doutorado também é uma exigência para a obtenção de grau de Doutor, em nível Stricto sensu momento em que o acadêmico do curso de pós-graduação defende tese pretendida sobre determinado assunto.

A diferença entre a dissertação do mestrado e a tese de doutorado é que enquanto a dissertação de mestrado pode ser apresentada em formato de relato de pesquisa original já publicada, ou desenvolver determinado tema de interesse pessoal, apontando suas opiniões quanto à pesquisa propriamente dita, na tese de doutorado defende-se uma idéia cientifica e original. Ou seja, a tese de doutorado exige que o conhecimento apresentado seja novo, original.

Desse modo para Curty e Cruz (2000, p.83):

As teses são trabalhos científicos mais elaborados e completos. São resultados apresentados como necessidade para conclusão de cursos de doutorado e devem ser constituídas de idéia, fundamento ou proposta original.

Assim, depreende-se que a tese de doutorado se baseia no desvendamento de determinado fenômeno tanto de interesse do acadêmico quanto da sociedade em geral. A resposta para a pergunta inicial, ou problema da pesquisa e por isso, deve sempre ser elaborada em forma de afirmação.

Para Marconi & Lakatos (2009) o principal objetivo das teses de doutorado é obter o título de doutor ou livre-docência, além de claro, adquirir novos conhecimentos e colaborar para a solução de determinado problema. Além de ser um trabalho científico a tese de doutorado também busca solucionar os problemas, por meio da argumentação própria fundamentada em autores específicos e nos fatos obtidos na pesquisa científica a fim de comprovar se as hipóteses levantadas no início do estudo foram verdadeiras ou falsas.

Conforme a dissertação de mestrado, a tese de doutorado também respeita estrutura para sua elaboração conforme ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, NBR 14724 (2002) devem conter além dos elementos pré-textuais, os textuais (introdução, desenvolvimento e conclusão) e os pós-textuais. É essencial que o acadêmico detenha os conhecimentos necessários em metodologia cientifica e as Normas da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas para a elaboração da tese de doutorado, pois, nesse caso, o tema tem por exigência ser inédito, bem como realizar pesquisa bibliográfica e de campo, comprovar ou não as hipóteses iniciais e estar relacionado com a área do curso que o aluno está concluindo.

Figura 1. Estrutura da tese de mestrado.

Fonte: (Adaptado de Sem Autor. Como estruturar sua monografia – excelente tutorial. Disponível em:< https://renovadoresudf.wordpress.com/2013/01/30/como-estruturar-sua-monografia-excelente-tutorial/ > Acesso em: 12 jan. 2018).

Ao contrário das dissertações de mestrado em nível stricto sensu, as teses de doutorado devem dispor a respeito de temas novos e originais, por isso, é fundamental ter bastante cuidado com as referências bibliográficas, ou seja, as fontes para fundamentar a tese e sempre escolher publicações recentes, bem como sites confiáveis, como, por exemplo, Scielo, Revistas da Usp, bibliotecas virtuais, teses, dissertações entre outros. Para evitar possíveis questionamentos com relação às fontes de consulta sugere-se elencá-las tanto no corpo do trabalho quanto nas referências.

REFERÊNCIAS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724: informação e documentação: trabalhos acadêmicos: apresentação. 2.ed. Rio de Janeiro: ABNT, 2002.

CURTY, Marlene Gonçalves; CRUZ, Anamaria da Costa. Apresentação de trabalhos científicos: guia para alunos de cursos de especialização. Maringá, PR: Dental Press, 2000.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 2009.